Notícias



Busca

Pesquisa personalizada





Usina de Soluções Tecnologia da Informação

 

História da Família Basso

 

 

 

BASSO: É um dos sobrenomes mais antigos da Itália, amplamente difundido em todas suas regiões, mas com maior freqüência na Lombardia e na Emilia. Sabe-se que o sobrenome Basso era presente na área do Mediterrâneo antes de Cristo. Encontram-se registros da Grécia antiga, na África setentrional e, particularmente, na península italiana. Este sobrenome deriva do sobrenome latino (do Período Republicano) "Bassus", provavelmente de origem osca (língua dos "sanniti", antiga civilização que habitava o centro da Itália). Pode derivar também do adjetivo "basso" (em latim "bassus") que significa "de baixa estatura", indicando esta característica física. De fato, vários Basso ocuparam, ao longo da história romana, cargos políticos, civis e militares de prestígio. Em especial, Publio Ventidio Basso, general que lutou ao lado de César na conquista da Gália e durante a guerra civil contra Pompeu, e que recebeu o título de senador. Outro famoso romano foi Gaius Pomponius Basso, cônsul no ano de 211. Existem também inúmeros registros da Alta Idade Média da utilização do nome Basso tanto como sobrenome quanto como segundo nome.

Distribuição geográfica:

Atualmente na Província de TREVISO existem 790 famílias Basso distribuídas principalmente pelos municípios de CASTELFRANCO VENETO, VEDELAGO, MONTEBELLUNA, ASOLO, PAESE, TREVISO, ORSAGO, GORGO AL MONTICANO E MEDUNA DI LIVENZA.

 

Casa da Família Basso (di Orsago) datada do século XVIII

 

Brasão da Família Basso (di Crema)

Armas: Interzato in fascia: al primo di rosso caricato di una croce patente d'oro; al secondo d'oro; al terzo di verde. 

 

Brasão da Família Basso (di Ceva)

Armas: Di rosso alla croce composta d'oro e di nero
Nobres: consignori di S. Michele di Ceva

Ancestrais da Família Clemente de Souza:

Amabile Maria Basso:
Fotos:

Nascimento Data: 12/12/1878 Local: Navolè - Gorgo al Monticano - Treviso - Vêneto - Itália Pais: Luigi Basso e Elisabetta Marigo
Desembarque no Brasil
Data: 13/11/1887 Local: Santos - SP - Brasil Navio: La France Destino definitivo no documento original: "Santa Rita do Passa Quatro - Fazenda do Doutor Carlos Paes de Barros ("IMMIGRANTES INTRODUSIDOS PELA SOCIEDADE PROMOTORA EM NOVEMBRO DE 1887"). Provavelmente a fazenda se chamava Santa Maria, propriedade com 200 mil pés de café.
Casamento
Data: 18/04/1896 Local: Ilha Grande (atual Jardinópolis) - SP - Brasil Marido: Antonio Olivo Bianco
Óbito
Data: 19/01/1972 Local: Guaíra - SP - Brasil Causa Mortis: Broncopneumonia, Senilidade
Filhos: Carlos Bianco, José Bianco, Luiz Bianco, Abel Bianco, Primo Bianco, Pedro Bianco, João Bianco, Marino Bianco, Santo Bianco, Maria Bianco, Nair Bianco e Regina Bianco

 

Tradicionalmente os "Basso" da família Clemente de Souza (inclusive Amabile Maria Basso) falavam a língua vêneta, um idioma românico falado por mais de dois milhões de pessoas, principalmente no Vêneto, nordeste da Itália. Seus falantes concentram-se sobretudo naquela que antigamente era a Terraferma (Terra Firme) da República de Veneza (Vêneto, parte do Trentino, Ístria e Venezia Giulia). É reconhecida entre as línguas minoritárias européias pela UNESCO (Red book on endangered languages). Embora seja conhecido como um dialeto italiano, o vêneto não descende da língua italiana, mas diretamente do latim, tendo sua própria morfologia, sintaxe e léxico. A língua vêneta descende do latim vulgar e foi possivelmente influenciada pelo extinto idioma venético, falado na região entre os séculos 5 e 1 a.C. e posteriormente pelos idiomas dos povos germânicos (visigodos, ostrogodos e lombardos) que invadiram o norte da Itália no século 5 d.C.. É falado não apenas na Itália, mas também por comunidades de descendentes de imigrantes vênetos, notadamente no Brasil, onde surgiu o dialeto "Talian".

A mais antiga Basso enterrada no pequeno cemitério de Navolè-Gorgo Al Monticano é Teresa Basso que nasceu em 3/3/1875, se casou com o Sr. Nespolo e faleceu em 6/12/1960. Presume-se que esta Teresa Basso possua algum grau de parentesco com os Basso da família Clemente de Souza.


Teresa Basso - mais antiga Basso enterrada em Navolè (nascida em 1875)

 

Significado de Navolè = antiquíssimo acesso aos navios que subiam o rio Livenza para carregar madeira proveniente de florestas próximas, agora inexistentes

 

Contudo, os Basso da família Clemente de Souza são originários de Meduna di Livenza, tendo sido Giacomo Basso seu ancestral mais antigo conhecido. Giacomo Basso nasceu em 1827 na Itália.

 

Significado de Meduna di Livenza = encontro dos rios Meduna e Livenza

 

Meduna di Livenza - Itália

O mais antigo ancestral dos Basso da Família Thom de Souza foi o patriarca GIACOMO BASSO, nascido em 1827, casado com DOMENICA BUCCIOL, com quem viveu na VIA DEL BOSCO N. 34 - GORGO AL MONTICANO - TREVISO - VENETO - ITALIA. Emigrou viúvo ao Brasil em 1887 aos 60 anos, onde faleceu. Teve como prováveis irmãos: Domenico Basso (*1836) casado com Anna Nagarotto, Giuseppe Basso (*1838) casado com Antonia Bertolla, Angela Basso (+ou- *1840), Alessio Basso (*1851) casado com Maria Moretti e Domenico Basso (*1853) casado com Colledon Anna.
Os filhos de GIACOMO BASSO e DOMENICA BUCCIOL foram LUIGI (*1849) casado com ELISABETTA MARIGO (*1857), CATTERINA (*1852) casada com BELLOZ ANGELO (*1852), MARCO (*1862) casado com MARIGO VITTORIA (*1863), ANTONIO (*1865) e, provavelmente ainda DOMENICA (+ou-*1860) casada com BIANCHI GIUSEPPE (*1857).

Voltar