Notícias



Busca

Pesquisa personalizada





Usina de Soluções Tecnologia da Informação

 

 

História da Família Pisco

 

 

 

PISCO: Nome de provável origem em uma alcunha. Pisco ou pisco-de-peito-ruivo (Erithacus rubecula) é uma pequena ave portuguesa. É possível que o primeiro ancestral fosse um criador deste tipo de pássaro, talvez um caçador, ou alguém que imitasse, ou que tivesse uma fisionomia que lembrasse tal pássaro (talvez uma pessoa com pelagem ruiva). O pisco possui uma mancha alaranjada que lhe ornamenta o peito. É uma das aves que mais alegra os dias de Inverno portugueses, com o seu canto melodioso e persistente. É uma espécie típica de zonas arborizadas, desde bosques a parques e jardins, especialmente das regiões mais húmidas. Uma das regiões onde vivem os piscos-de-peito-ruivo é o Pinhal Interior Norte. Como nidificante ocorre na serra de Alvaiázere, próximo a região de Ansião.

 

Ancestrais da Família Thom de Souza:

 

A primeira aparição do sobrenome Pisco que se tem notícia é de Joam Rodrigues Pisco (João Rodrigues Pisco, na língua portuguesa contemporânea). Joam Rodrigues Pisco nasceu aproximadamente em 1670 na pequena aldeia de Impiados, freguesia e concelho de Ansião, na região do Pinhal Inteiror Norte, em Portugal. Era filho de Silvestre Pires e Lianor Rodrigues, ambos originais da aldeia de Casal de Viegas, também em Ansião. Joam Rodrigues Pisco se casou com Isabel Simoens (filha de Pedro Luis e Maria Simoens, ambos de Escampado de Belchior, em Ansião) e tiveram um filho chamado Manoel Rodrigues Pisco, também nascido em Empoados [Impiados??] no final do século XVII.

Voltar